Juntando a Tropa – Jari Terres e Roberto Luzardo


21º Reponte da Canção – São Lourenço do Sul – RS – 2005.

JUNTANDO A TROPA

Letra: Lauri Lopes
Música: Ricardo Rosa
Intérpretes: Jari Terres e Roberto Luzardo

Correu notícia no rancho do fundo
Que o Chico Tropeiro ficou sem serviço.
O Chico pequeno, seis anos de mundo
Nativo do rancho que lhe deu todo o viço.
Olhando o pai emalando o garreio,
Foi juntar sua tropa, num florão de petiço.

O petiço taquara, companheiro de lidas,
Por certo o patrão deixaria consigo…
Pois se a doma foi sua e ninguém o montava
Se não o levasse era grande o castigo.
Largou num trotão rumo ao pasto da aguada,
Chorando a saudade no lombo do amigo.

Volteou toda a tropa de osso e de guampa,
Que por muito tempo alegrou os seus dias.
A boiada de ajoujo da aspa furada,
Que ontonte ajeitou em outra sesmaria.
Vai servir de sinueli pra tropeada de sonhos
Num singelo aboio de infantil melodia.

Tomara que tenha uma aguada bem farta
No campo futuro do Chico Tropeiro.
Que a sanga que vinha do tanque das roupas,
Por vezes não dava pra o mês de janeiro,
E a tropa tá fraca e às vezes se perde
Uma vaca gorda pra algum ovelheiro.

Emalou o sovéu de imbira torcida,
Que às vezes pealava os galitos cantores.
Se viu sem querência, na dor da ausência
Do campo onde o pai calejava labores.
Sentiu-se a cambona, sem o fogo de chão
Na missa sagrada dos madrugadores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s