Velório de Campo – Robledo Martins


24º Reponte da Canção – São Lourenço do Sul – RS – 2008.

VELÓRIO DE CAMPO

Letra: Gaspar Souza Silva
Música: Robson Garcia
Intérprete: Robledo Martins

Vestiu-se a porta de um pano branco
chegou a tristeza no rancho
sem avisar, se acampou.

Um ar parado na tarde
tomou conta da morada
silenciou a cachorrada
custou o sol se esconder.

Vestiu-se a noite de luto
e um silêncio absoluto
roubou a cena das falas
que quatro velas clareavam
o penar de cada um.

No galpão os conhecidos
vizinhos do falecido
golpeavam um trago escondido
lembrando das gauchadas
costela gorda nas brasas
e uma saudade sangrando
a despedida salgada.

Segue lenta a carreta
sobre a mesa a silhueta
daquele negro caixão
final de um homem de campo
plantado no campo santo
a sete palmos do chão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s