Pajador e Sementeira – Adriano Gomes


14ª Coxilha Nativista – Cruz Alta – RS – 1994.

PAJADOR E SEMENTEIRA

Letra: Marco Antônio “Xirú” Antunes
Música: Adriano Gomes
Intérprete: Adriano Gomes

“Rosilho mouro prateado
E o tirador de capincho,
A sangria colorada
Derrramada pelo peito…

Os aperos castelhos,
Um sombreiro bem tapeado
Com sinais de madrugada
Pela copa esbranquiçada.”

É mais um desses palanques
Que não andam encravados,
Pois não se planta em varzedo,
Nem se falqueja com aço!

Já nasceu de lombo arqueado
– Sovando couro dos bastos –
Plantando pátria e querência
Com a guitarra entre os braços.

Acalentando essência
Que bebeu pelas lonjuras…
Juntou pedaços de vida
Nas canhadas friolentas.

Onde o vento trança senhas
– Filosofando sogaços –
Repassando cantorias
Por entre as crinas do pasto…

Na vidraça das geadas
Destaperou bicharás
E nos verões mormacentos
Matou sedes das cacimbas.

Entoou vozes antigas
– Galponeiras soledades –
Sempre semeando mensagens
Terrunhas de sesmarias.

Hoje com a transparência
Dos cristais de uma ‘sanguita’,
Deliviando embaixo da quincha
De um ‘galpãozito’ aventado,

Com a paz do descampados
‘Picumaneada’ na alma…
Por ter aberto coivaras
Pra plantar coplas de campo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s