Baile da Vida – Mauro Silveira da Silva


1º Reponte da Canção Crioula – São Lourenço do Sul – RS – 1985.
Composição que conquistou o prêmio de Música Mais Popular.

BAILE DA VIDA

Letra: Mauricio Martins
Música: Mauro Silva
Intérprete: Mauro Silveira da Silva

Lá vai o campeiro cruzando a porteira
Alegre piazito diz que a vida é fandango
A infância foi xote, vaneira e tango
E vai indo embora num tom de bugio

Lá vai o mocito, estampa muy guapa
Esperança no rosto, bailando chamarra
E o baile se alarga na fria cidade
Transforma ilusão em realidade

Mas perde o compasso no estranho entreveiro
No baile da vida não há candeeiro
Sonhou e bailou, levantou polvadeira
Não viu a melena branquear com a poeira

A amarga verdade descobre o peão
O bugio é saudade, a chamarra é ilusão
Agora é fim de baile, resta um choro de gaita…
O mocito perde o entono e a saudade marca o taita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s