Santo de Casa – Rodrigo Duarte


22ª Vigília do Canto Gaúcho – Cachoeira do Sul – RS – 2012.
Composição que recebeu o prêmio de Música Mais Popular.

SANTO DE CASA

Letra: Mateus Neves da Fontoura
Meodia: Rodrigo Duarte
Intérprete: Rodrigo Duarte
Declamação: Mateus Neves da Fontoura

Santo de casa
Diz que nunca faz milagre
E que todo mundo sabe
Não é nova a afirmação…
Não abro mão
De cantar bem do meu jeito
Pois também tenho o direito
De falar do meu rincão

Que me desculpem
Os paisanos da fronteira,
Da Campanha à Cordilheira,
Das Missões ao Litoral.
Não levem a mal
Meu sotaque é diferente
Traz o timbre da minha gente
Lá da depressão central

Venho da terra
Do varzedo e da aguada
Sesmaria amarelada
No cacho do arrozal
Do manancial
De poema em branco velo
Desde Ramiro Barcellos,
O Amaro Juvenal.

“Todos cantam seus amores
Pondo a mão no coração
Chora a gaita no terreiro
Geme o pinho no galpão”

Venho do berço
D’onde veio Honório Lemos
Um taura que conhecemos
Por Leão do Caverá
Que foi pelear
Entreveros desparelhos
Cria do Barro Vermelho
Logo ali do Geribá.

Trago meu canto
Pra remissão dos pecados
E esses versos devotados
Que faz tempo fiz sem pressa
Pago promessa
Pois meu sonho abriu as asas
Creio nos Santos da casa:
A bênção, Santa Josefa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s