Lacinho de Barbante – Ênio Medeiros


5ª Reculuta da Canção Crioula – Guaíba – RS – 1988.

LACINHO DE BARBANTE

Letra: Edilberto Teixeira
Música: Ênio Medeiros
Intérprete: Ênio Medeiros

Piazito, atira o laço,
‘Duas volta’, laça o vento
E assegura a meia cara
Do “boizito pensamento”.

Quando o sol se vai no cedo,
Pealado no horizonte,
Arremeda o tiro seco
Da sua luz quando se esconde!

Leva a tropa “faz-de-conta”
Pra charqueada do Araçá…
Vai gritando o companheiro:
— Pega, pega Humaitá!

Êta, êta, cavalinho…
Quando sai, troca de mão!
Escramuça pátio afora,
Quebra a cola e risca o chão!

Mais certeira a armada curta,
Três rodilhas é o bastante…
Reboleia, reboleia
Teu lacinho de barbante!

Piazito, agarra o laço
Que essa gata não dispara!
Cerra a ilhapa, abre pra fora
Teu cavalo de taquara!

Vira a cara e dê-lhe cincha,
Trás de arrasto os quartos dela…
Teu cavalo não relincha,
Bem “cião”, morde a barbela!

Faz a mira e firma o pulso
Porque o vento é desgranido,
Pescoceia o galo torto,
Que ali vem de oferecido!

Dê-lhe cincha e dê-lhe cincha
Que teu baio agarra balda,
O “tourito” é “muy” pesado,
Foi laçado à meia espalda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s