Paisagem Interior – Marco Aurélio Vasconcellos


19ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2011.

PAISAGEM INTERIOR

Letra: Martin César Gonçalves
Música: Paulo Timm
Intérprete: Marco Aurélio Vasconcellos

Eu tenho em meu canto o gosto das coisas do sul
O sumo, o bagaço, o espaço do céu mais azul
Nos bolsos eu trago uns poemas dobrados
Que eu fiz como agrado pra alguém que se foi

Eu tenho em meu gesto o jeito sincero dos meus
A lida, a capina, o abraço apertado do adeus
No olhar a lembrança de um piá pelas tardes
Laranjeiras, saudade… feito um rio que passou

Eu sou esse pouco do muito que um dia,
Amigo, eu trouxe de lá
Mas, seu moço, me ouça, eu preciso contar
A melhor parte de mim
Não quis vir quando eu vim
E ainda me espera, eu sei, na estação do lugar

Eu sou esse pouco do muito que um dia,
Comigo se veio de lá
É verdade, seu moço, até posso jurar…
A melhor parte de mim
Não quis vir quando eu vim
E ainda me espera, eu sei, na estação do lugar

Eu tenho em meus olhos o sol das manhãs que vivi
Paisagem da gente, semente de um tempo feliz
Nas botas a poeira, o relato de onde nasci
Na mala uns retratos… se a saudade bater

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s