Tempo Bendito – Jamesson Abreu


12º Cante Uma Canção em Vacaria – Vacaria – RS – 2020.

TEMPO BENDITO

Letra: Dorival Godoi
Melodia: Tomás Cechinato e Tobias Cechinato
Intérprete: Jamesson Abreu

Rompeu a aurora, palmeando a cuia, mirei as brasas,
Busquei nas asas de um verso amigo entender o tempo,
Voltei a infância, tão rica e ao mesmo tempo singela,
Abri cancela para nostalgia naquele momento.

Já fui peão de estancia, parando rodeio com gado de osso,
Já cavei o poço, alambrei aramado, quando fui changueiro,
Deixei a preceito potro de taquara quando domador,
Cresci sonhador, pois sonhar permitia-me ser Estancieiro.

Que tempo bendito, saudoso e bonito guardei na memória,
Na vida simplória, herdei a essência de meus ancestrais,
Histórias de um tempo, no fundo de campo que me viu crescer,
Mas como entender se era tão bom porque não volta mais.

Lembrar a infância, aperta o peito e inunda meus olhos,
Num misto de sonho, alegria, tristeza e de muita saudade,
A felicidade morava na paz e humildade dos ranchos,
Também no remanso dos rios que pesquei até a mocidade.

Deus é maravilhoso, me deu este tempo que lhes conto em versos,
Neste Universo doce da infância fui tudo o que quis,
Assim fui feliz e aprendi que riqueza esta no dom de viver,
E até morrer cabresteamos os tempos de Guri aprendiz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s