Gado de Pobre – Adriano Gomes e André Teixeira


12º Cante Uma Canção em Vacaria – Vacaria – RS – 2020.

GADO DE POBRE

Letra: Leonardo Borges
Melodia: Pedro Terra
Intérpretes: Adriano Gomes e André Teixeira

Deu cria no corredor
A vaquilhona bragada,
-filha da colorada
Da vacage do seu chico…
Por sorte o tempo vem firme
E o gado nem sentiu tanto
O inverno sobre os campos
Deste meu pago bonito!

O touro vem descarnado
Mas tá parelho de dente,
Pensando logo na frente
Não devo apurá o rebanho;
Por isso um outro, zebu
Eu mesmo livrei da faca
Pra dar aguente nas vacas…
São os costumes de antanho.

Eu canto um gado de pobre
De algum rincão de mi flor,
Que margeia um corredor
Com ventos de areia fina
Campo fraco e banhadal
Donde sempre foi assim
Com a fé no pouco capim
Vai se levando esta sina

Chegando a safra da lã
Dois dias, não mais que isso
Se estabelece o serviço
No galpaozinho da encilha
Consigo alguém que ajude
Eu mesmo toso e me agrada
As “corriedal” bem cruzada
Sempre deixam algum pila…

Num baio ovo de pato
Ou no gateado tronqueira,
Campereio a vida inteira
Até quando Deus decida;
Um gorro contra o solaço
Preparo e loro de piola
Eu tenho tudo aqui fora
Pra não me queixar da vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: