Sombras Que Vivem – André Teixeira


12º Cante Uma Canção em Vacaria – Vacaria – RS – 2020.
Composição premiada com o Segundo Lugar, Melhor Arranjo, Melhor Melodia (Juliano Gomes), Melhor Instrumentista (Pedro Kaltbach) e Melhor Indumenária (André Teixeira).

SOMBRAS QUE VIVEM

Letra: Jayme Caetano Braun
Melodia: Juliano Gomes e Ricardo Comasseto
Intérprete: André Teixeira

Quando eu encontro estendida
No meio do capim ralo
A sombra que foi cavalo
Hoje em completo abandono
Sem um amigo, sem dono,
Por Deus, que sinto um abalo.

Na direção da querência
Tenho a cabeça voltada
E uma lágrima enredada
Nos olhos tremeluzindo
Como uma estrela saindo
Na silente madrugada.

De certo algum pingo nobre
Desgarrado na peleia
Que sofrendo cambaleia
E tantas penas reflete
Bota nas rédeas meu flete
E a tristeza me esporeia.

Nem o índio mais cansado
Que muito tenha sofrido,
Pode abafar um gemido
Ao ver em tal decadência
Um outro irmão da querência
Que traga o tempo vencido.

Quanto a mim sinto a tristeza
Que vem troteando na frente
A saltar me de repente
E aborrecido me calo
Pois que a sina do cavalo
É semelhante da gente.

Quando o paisano abre os olhos
Já tornou se a mocidade
Tapera que o mato invade
Da qual só resta um esteio
Já se partindo no meio
Que a gente chama: saudade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s