Infância – Ita Cunha


19ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2011.
Composição premiada com o prêmio de Melhor Tema Sobre a Região Serrana.

INFÂNCIA

Letra: Emerson Fernandes e Rafael Xavier
Musica: Matheus Alves
Intérprete: Ita Cunha

Na quinta trova dum galo guela de aço
Fim da madrugada e um novo dia aponta
Saltando o catre, um gurizito se apronta
E se disperta em alerta com a cavalhada.

Garrão rachado, tamanca quebrando a geada
Aquenta “os pé” no esterco morno das tambeiras
Café de apojo e leva “os tarro” da mangueira
Limpa o chiqueiro e já raciona o bicharedo.

E “folgueando” as tarefas na sombra de uma figueira
O piá retoça fazendo o que gosta em suas invernadas
Com gado de osso, sonha em ser moço… Andar nas tropeadas…
Curar um terneiro… Trompar um matreiro, levando à mangueira!

No brete de estaca, pialando vaca, na marcação
Fingindo – paxola – escorar o tirão no tirador
Sonhando muntar e lhe atacar, fazendo fiador
O zebu caborteiro que se atira no arame e dispara.

Caçando lagarto enquanto os “véio” sesteiam
Bodoque na mão, campeia o bicho escondido
Quando crescer saberá entender vendo seu filho
Fazer o que ele faz, na infância de um guri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s