Santana Velha – Telmo de Lima Freitas


19ª Califórnia da Canção Nativa do RS – Uruguaiana – RS – 1989.

SANTANA VELHA

Letra: Telmo de Lima Freitas
Música: Telmo de Lima Freitas
Intérprete: Telmo de Lima Freitas

Já vem mermando o boi da ponta,
Ainda desponta o teu olhar,
Põe esperança tenho pressa de chegar.
Daqui uma légua – légua e pico –
Ora, Chomico, eu chego lá…
Boiada certa, não precisa ‘picaneá’.

No que repecha é Touro Passo,
O tempo é escasso e vai chover,
Esse destino é um osso duro de roer…
É logo ali, Santana Velha,
Em ‘seguidita’ eu chego lá
E a gurizada na porteira a me esperar.

Pra ‘guriazita’ uma boneca,
Uma xerenga pro piá,
Pra minha prenda levo a alma pra entregar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s