Cercadito – Fabiano Bacchieri e Xirú Antunes


27ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2019.
Prêmio de Melhor Instrumentista para o Everson Maré.

CERCADITO

Letra: Xirú Antunes e Sérgio Carvalho Pereira
Melodia: Fabiano Bacchieri
Intérpretes: Fabiano Bacchieri e Xirú Antunes

Cercadito, arame “froxo”,
que o boi manso “afroxou”,
boi fumaça “ muy” rocero,
se escorou no arame bom.

Tu me agrada cercadito,
quando vejo a chinoquinha,
a trança negra abanando,
e um balaio na cintura.

Colhendo a fruta madura,
milho verde, mandioquinha,
munhata, milho catete,
e uma florzita escondida.

Ao voltar das recorridas,
quando o sol vai se esconder,
Sinto aroma de melão,
Madurando de romper.

E uma perdiz alça o voo,
assustando meu oveiro,
e a lebrezita se escapa,
da festa dos ovelheiros.

Do meu cercado da infância,
marcas de tatu peludo,
coração de melancia,
adocicando meu mundo.

era o ligeiro o petiço,
na crina eu levei a mão,
e quebrou junto da cerca,
o mais cheiroso melão.

Não pisa sobre os baraço,
já me espanta as caturrita,
e traz na frente, nos braços,
a moranga mais bonita.

Hoje parece que eu tenho,
Teu arame em meu olhar,
Tento cercar as lembranças,
Do que foi o meu lugar.

Tu cercadito, teus frutos,
Me garantiram a existência,
E o teu fio de arame bruto,
Marcou em mim a querência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s