Romance da Vanera – Jari Terres


34º Ponche Verde da Canção Gaúcha – Dom Pedrito – RS – 2019.
Composição premiada com o Terceiro Lugar, Melhor Letra e Música Mais Popular

ROMANCE DA VANERA

Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Jari Terres
Intérprete: Jari Terres

Ela diz que eu sou dela e ela é minha
Mas ainda não diz no papel
Tenho conta e carteira assinada
E um terreno comprado no ceu.

Eu conheço as letras já todas
So palavra comprida eu não sei
Pra o que eu quero da vida me basta
Os meus baios que eu mesmo amansei.

Sou campeiro dos Buenos e antigo
Pra qualquer precisão da campanha
Corto lenha e aparto em rodeio
Vez por outra golpeio uma canha.

Pego cedo na doma duns potro
Que conheço as manhas que tem
Os que ficam bem manso eu garanto
E os que dão caborteiro também.

Quando posso me largo pro povo
Num trancão de saudade eu me apuro
Pra rever minha flor de roseira
Que me espera encostada no muro.

Já imagino nos dois na varanda
Fim de tarde depois da encilha
Bolo frito e um mate com jujo
“Escuitando” um radinho de pilha

Casa simples, tapete na porta
E um terreno pro baio pastar
Mate bueno, me sobra um abraço
Melhor vida eu garanto não há.

Tenho planos pra no fim do ano
De juntar minhas coisas com as dela
Eu já tenho um baio enfrenado
Que é pra dar de regalo pra ela.

Mas pro bem dos pecado eu garanto
Largo a vida de baile e noitada
Ergo um rancho no pátio do lado
Pra nos dois esperar as madrugada.

Vendo uns baio e acomodo os outros
E os veiaco eu amanso na estrada
Pra o que eu quero na vida me basta
Um ranchito, minha linda e mais nada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s