Gaiteiro de Frontera – Jari Terres


5ª ALdeia da Música do Mercosul – Gravataí – RS – 2008.

GAITEIRO DE FRONTERA

Letra: Fernando Soares e Jari Terres
Música: Jari Terres
Intérprete: Jari Terres

Aplargata esfiapada,
Bombachita de riscado,
Um sombreiro bem tapeado…
Na antiga estampa fronteira
Vai floreando a botoneira
Nas bailantas do interior,
É gaiteiro e cantador
Nas festas de domingueira.

Quem será esse gaiteiro
Que a alegria contamina…
Pelo brilho da retina
E um sorriso verdadeiro,
Honrando o chão fronteiro,
Parava pra “tomá um gole”
E, de novo, abria o fóle,
Acenando pra o pulpero!

Qual será o sentimento
Que lhe inspira e que lhe entona?
De imponência redomona,
Da gaita faz seu sustento;
Alma de campo por dentro,
Alegrando almas sofridas,
Que esquecem um pouco da vida
Só pra escutar tua cordeona!…

Quem sabe o dom foi herdado
De algum “viejo” ancestral
– Gaiteiro tradicional
Do velho pago fronteiro,
Ou, quem sabe, algum tropeiro
Rondando a tropa estendida
Lhe ensinou pra toda vida
O ofício de ser gaiteiro.

E, assim, todos vão bailando
No compasso da vaneira
Com gana chamamecera…
Alpargateado rasguido,
Buscando algum sentido
Na vida cotidiana
Desta minha gente pampeana
Que o tempo havia esquecido!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: