É Doma – Ricardo Martins


23ª Ronda de São Pedro – São Borja – RS – 2005.*

É DOMA

Letra: Evair Gomez
Música: Evair Gomez e Ricardo Martins
Intérprete: Ricardo Martins

Se escancara a porteira
Que o laço não faz barriga
Numa reboleira de crina
De um potro recém pegado
Estirado sobre os bastos
Qual duas asas de morcegos
Um peleguito moreno
Num maneador debruçado

É doma, é doma
E as choronas que são flor de tagarelas
Trazem uma quietude com elas
De se meter se preciso
Por certeza é o pé no estrivo
E a mão canhota na rédea
Qual vou terceando com ela
Num despraião campo liso

Numa cantoria de esporas
E aos manotaços na cara
O tempo fróxa as amarras
N’outro galope que soma
É um quadro xucro a doma
Um forcejando com outro
É a imagem de homem e porto
Que campo afora se assoma

É doma, é doma
E das boconas num clarear de primavera
Se trançam as duas feras
Numa luta por igual
D’onde a fúria de um bagual
Nunca que foi coisa pouca
E o tento em volta da boca
Vai floreando o pastiçal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: