Da Flor da Corticeira – Angelo Franco


1º Acorde da Canção Nativa – Camaquã – RS – 2005.

DA FLOR DA CORTICEIRA

Letra: Zé Renato Daudt
Música: Zé Renato Daudt e Leonardo Almeida
Intérprete: Angelo Franco

Havia um tempo de flores no campo
Onde em meu rancho morava alegria
Meus dias claros tinham boas vindas
E teu olhar, era tudo o que eu queria

Um fogo grande prá amansar as noites
Um mate novo prá acordar o rincão
Campo florido por toda a querência
Essência prá alma e pro coração

Foi num passado que nem me lembro
Quando a porteira entregou pra ti
Aquele aceno de saudades tantas
Velhas lembranças que um dia perdi

Um dia o campo sentiu tua falta
Ausências foram caseiras
Restou um modo de lembrar teus beijos
Na flor vermelha da corticeira

E o campo de ontem na sua beleza
Reflete na alma, sina estradeira
E a minha maneira te vejo, morena
Abrindo de novo a velha porteira

Pra voltar aos poucos e ficar prá sempre
Fazendo de novo do rancho morada
Regando os sonhos já esquecidos
Na volta longa da tua estrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: