Cajoneando – Pirisca Grecco e Érlon Péricles


2º Laçador do Canto Nativo – Porto Alegre – RS – 2007.*

CAJONEANDO

Letra: Diego Müller e João Sampaio
Música: Érlon Péricles
Intérpretes: Pirisca Grecco e Érlon Péricles

Ali está um crioulo antigo
A repicar el cajón
Como repicam seus sonhos
Al compás del corazón!

A alma desce pros dedos
Enluarada e atrevida
Nos bares, galpões e ruas
Cajoneando o sal da vida!

Marineras, chacareras
Polkas e algum chamamé
Segue a vida cajoneando
E nem ele sabe o porquê…

Cada toque dá o compasso
Del mundo y las emociones
A alma cheia de sonhos
Voa aos sons de los cajones!

Toca a vida en el cajón
Bate o som del corazón
Bate a vida en el cajón
Toca o toque da emoción!

Repica, negro, repica
Toca hermano cajonero
Repica, negro, repica
O teu destino musiquero!

Ali está um hermano antigo
Negro e índio acriollado
Cajoneando no presente
Com um encanto do passado!

Entre o couro dos legüeros
Seu cajón vai retumbando
Patrão de todos os sons
Vida e morte cajoneando!

Acalantos, sons negreiros
La raça gaucha y paisana
Heranças de terra e sangue
Da pátria que nos hermana!

Alma de taba e senzala
No tempo se perpetuando
Por bares, galpões e ruas
O sal da vida cajoneando!

Toca a vida en el cajón
Bate o som del corazón
Bate a vida en el cajón
Toca o toque da pasión!

Repica, negro, repica
Toca hermano cajonero
Repica, negro, repica
O teu destino candombero!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: