Da Canhada ao Porteirão – Adams Cézar


2ª Colina da Música Gaúcha – São João da Urtiga – RS – 2013.

DA CANHADA AO PORTEIRÃO

Letra: Severino Moreira e Diego Müller
Música: Marcelinho Carvalho
Intérprete: Adams César

Da a estância até a venda
Légua e pico de estrada…
Distâncias se desenhando
Pra uma linda carreirada…
Fazer mandados do pai,
Erva, fumo e goiabada…
– Um frasco de canha buena
Pra esquentar madrugada!

No peticito baio ruano
Doma de minha “mão”…
O mano num pingo bueno,
De varrer poeira do chão…
Me “atentava” a linha reta,
Aprisionada pela visão,
Para um tronar de patas,
Da canhada ao porteirão…

Entre tacurus e cardos,
– Espora, mango e paleta –
Numa carreira de mano
Dois gurizinhos sotretas…
Patas surrando o chão,
Compasso de “leguero”…
O vento benzia a cara,
Nesse batismo campeiro!!!

Era um retrato de campo…
O corredor por moldura…
Na escola dos arreios…
A mais xucra das culturas…
Embrulhos despedaçados
Do sortido uma mistura…
– E o premio o resumo…
No atado de rapadura

Ao adentrar na porteira
E desencilhar no galpão…
O pelo suado dos pingos…
Silenciosa informação…
… Pro ar sisudo do pai:
Com o rebenque na mão!!!
Mas só doía de fato…
Se perdia pro irmão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: