Bagual – Dorval Dias


5ª Reculuta da Canção Crioula – Guaíba – RS – 1988.
Composição premiada com o Segundo Lugar.

Letra: Dorval D. Dias
Música: Dorval D. Dias
Intérprete: Dorval D. Dias

No potreiro de minhas fantasias
Há um bagual galopando contra o vento;
Também fui moço e atirei o freio,
Retoçei na vida e me perdi no tempo.

Desde potrilho eu abri caminhos,
Fui amansado com um cabresto novo;
O brete é estreito para quem começa
E até a marca quem te bota é o povo!

Fui aporreado, me domei aos poucos,
Aprendi dos velhos o ensinamento…
Buscando horizontes, engoli distâncias,
Rédeas no chão, mas de olhar atento.

E, relinchando, pelo campo afora,
Perdi as baldas de meu duro lombo;
Corcovear com a vida não adianta nada
E só o ginete é quem conhece o tombo!

E, hoje, colhudo de meus próprios sonhos,
Tenho, por herança, minha potrilhada
Que me acompanha, de bocal nos queixos,
Procurando um rumo neste fim de estrada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: