Vaca Parada – Juliana Spanevello


17ª Estância da Canção Gaúcha – São Gabriel – RS – 2010.
A Cantora Juliana Spanevello conquistou o prêmio de Melhor Intérprete nessa edição da Estância.

VACA PARADA

Letra: Eduardo Muñoz e José Carlos Batista de Deus
Música: Fabrício Harden
Intérprete: Juliana Spanevello

Se foi a brasina pampa na noite de temporal,
Um raio correu na cerca pra dar o pealo fatal;
Restaram couro e cabeça pra confortar o piazedo,
Mais vida pra os fins de tarde, em vez de apojo bem cedo.

Firmando o braço de a pé, voando as horas se vão,
Fica a presilha de arrasto sem pretensão de tirão;
Sobra mão e falta laço, que até por isso se gasta,
Sovando a toca do ‘zóio’ do bicho que já não pasta.

Quem laça vaca parada, recebe mais do que herança!
Deus arma todos iguais na hora que estende a trança;
A escola dos laçadores que a lida há de prová-los,
Pois só garantem diploma, fazendo igual de a cavalo.

Descaminho dos guris nos colégios do interior,
Não perdem dia de prova, que o vermelho tem valor;
Narradores de improviso toreiam a pontaria,
Não passam despercebidos inventos e pescarias.

Na volta do cavalete onde o ritual se repete,
O pasto rapado mostra que existe boca no brete;
Até quem não é da ‘côsa’, manda corda e faz bonito,
Ter nascido enforquilhado não faz ninguém favorito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: