Já Fui Guri – Aurélio Moraes


1º Carijo da Canção Gaúcha – Palmeira das Missões – RS – 1986.

JA FUI GURI

Letra: Wilmar Winch de Souza
Música: Aurélio Moraes
Intérprete: Aurélio Moraes

Pés descalços, calças curtas, peito ao vento,
Despreocupado tive a vida de guri.
Carro de lomba, cavalo de carapá,
Jogo de bola na escolinha onde aprendi.

Fui piazote de campanha no meu pago,
Rancho modesto de “pais pobre”, onde nasci.
Tropas e tropas e cruzar por muito tempo
Pelos costados da vilinha onde vivi.

La fresca! Que a saudade me esporeia…
Ao lembrar os bons tempos de piazito,
Um monarca cavalgando meu petiço,
A tarefa de botar vaca solito.

Parelheiros, cusco amigo, travessuras…
Amadrinharam os meus passos de menino.
E o exemplo que os mais velhos me legaram
Foi o sinuelo que guiou o meu destino.

E ao pé do fogo, no aconchego do galpão,
Fui aprendendo nas prosas do dia-a-dia:
Fio de bigode é documento de gaúcho
E a razão é superior à valentia.

De piazito, fiquei moço e já maduro,
Olho o passado com orgulho e emoção.
Tirando tentos de experiência para a vida,
Embasamento de cultura e tradição.

E amanhã quando meus dias se findarem…
E iniciar a tropeada pro além,
Sigo folheiro, assobiando uma coplita
Pra encontrar quem foi guri como eu também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: