Japecanga – Quarteto Moldura


20º Terra e Cor da Canção Nativa – Pedro Osório – RS – 2016.
Composição premiada como Música Mais Popular e Melhor Arranjo.

JAPECANGA

Letra: Filipe Corso e Rafael Ferreira
Música: Filipe Corso
Intérpretes: Quarteto Moldura

Cismei ao olhar-te linda,
Pois o sonho não se finda
Na busca de um bem querer.
Quanto mais longo o caminho
O medo de andar sozinho
Vai sempre se aparecer.

Me fiz cova entre a estrada
Ao te cuidar de espiada
Em cada vez que eu cruzava
Ia pensando na prosa
Pois pra prenda respeitosa
Não se dá meia palavra.

Intocável mais bonita
Respeitável senhorita
Mimosa com o seu jeito
Da mesma forma que fura
Carrega no corpo a cura
Pras feridas do meu peito.

E o par de olhos de sanga
Tem ganas de Japecanga
Na sina do bem querer
Mesmo que o espinho me corte
O coração bate forte
Na ânsia de te rever

Quisera olhar-te prenda
Igual a linha de renda
Que enriquece o teu vestido
E o teu jeito, Japecanga
Que às vezes ri e se zanga
Venha se embora comigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: