Da Aspa Pa’o Sangrador – Pirisca Grecco, Angelo Franco e Ricardo Martins


4ª Galponeira de Bagé – Bagé – RS – 2007.

DA ASPA PA’O SANGRADOR

Letra: Evair Gomez
Música: Ricardo Martins e Pirisca Grecco
Intérpretes: Pirisca Grecco, Ricardo Martins e Angelo Franco

A mão que afrouxava os látegos
Tirava as garras de cima…
Cruzando, sovava a crina
Do oveiro que se esvai

Foi contra a cerca de pedra
Do transcorral pra mangueira
E até a cuscada ovelheira
traquinava sem acoar

Uns vinham junto ao machinho
Outros sombreando ao estribo
E entre “êra” e silvidos
Tanqueava uma ponta de gado

Guardava a tarde os respingos
De cascos e patas no barro
Quando um boi abriu o tarro
Com ganas de refugar

A mão que afrouxava os látegos
Pelava enfim a cabeçada
E é sangria desatada
Num horizonte de maio

Foi contra a cerca de pedra
Que debruçou-se a cena
Numa estocada certeira
Da aspa pa’o sangrador!

Restou p’a trança da corda
Fechar a armada nos cascos
E a outra ponta do laço
Se apresilhar ao cinchador

Firmou as garras em outro
Pra levá o morto cinchado
Pôs-se a moldura do quadro
Da aspa pa’o sangrador!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: